Caminhar

O caminhante tem sede por exploração. Durante o seu percurso em terras desconhecidas, ele é acompanhado por sensações que lhe fazem cantar, interiormente, músicas imaginadas e inventadas, e que são cada vez mais intensas quando o seu corpo exprime um novo ritmo alcançado. Ele percebe que, durante a experiência de caminhar sem rumo definido, a sua memória é convocada para dançar junto com o seu corpo... Não, a solidão do caminhante não é uma covardia, como provavelmente muitos podem imaginar. Trata-se, na verdade, de uma permissão para que a sua solidão seja povoada por imagens, ritmos, afetos, memórias e percepções que, gradualmente, permitem um abandono da desarmonia de movimentos que condicionavam o seu corpo, para, somente assim, conquistar a liberdade de criar novos movimentos. Podemos dizer que o caminhante é inevitavelmente um amante do conhecimento. Por isso ele pode recorrer à escrita para expressar os seus pensamentos que nasceram caminhando. Afinal de contas, o caminhante-escritor sabe que o sentido mais elevado da escrita é o de mudar a vida de quem lê os seus escritos. E, além disso, ele também sabe que a leitura, por ser um ato solitário, necessita de uma escrita honesta, isto é, uma escrita que ajude o leitor a amar a sua própria solidão.


Comentários

Parabéns pelos teus escritos!! Você escreve muito bem, de forma agradável, gostosa de ler e ao mesmo tempo com profundidade.

Estou começando a leitura do livro "Introdução à Filosofia de Spinoza", você não imagina o quanto me vai ser útil! Este ano irei realizar minha monografia, focando a parte V da Ethica, na temática da felicidade. Tenho tido bastante dificuldades para adentrar ao mundo de Spinoza, porque não tive aulas na faculdade sobre este pensador e o meu orientador para a monografia conhece muito pouco de Spinoza, então o trabalho de pesquisa está totalmente centrado na minha força de vontade... e sabe de uma coisa... estou adorando, porque tenho entrado em contato com pessoas que tem me ajuda e tenho descoberto coisas boas como este teu blog.

Um grande abraço, estarei acompanhando o teu blog sempre. Peço a gentileza de entrar no meu blog para dar uma olhada nos meus textos... ainda tenho muito a aprender, mas adoro escrever e creio que irei evoluindo com a prática.

O endereço do meu blog: http://philosophia-aton.blogspot.com